05/08/2007

03/04/88 Cá dentro

Lá fora está frio
Lá fora está vento
Lá fora ouve-se um grito
Lá fora as pessoas abrem e fecham os olhos
Lá fora as luzes passam com velocidade
Lá fora o rápido passa sem apitar

Tento decifrar a mensagem
Não quero passar o resto dos meus dias
A olhar pelas traseiras de um vidro embaciado
Quero apenas transmitir-te
Que vejo o esconderijo da tua alma nos teus olhos
Que sinto a dualidade de escolha que estás a passar
Gostava de dizer-te onde é a tua verdadeira casa
Gostava de dizer-te onde pousam os teus pensamentos
Gostava de sonhar com os teus sonhos
Gostava de acordar-te num deles
Enfim gostava de dizer-te

Que estarei sempre contigo

Sem comentários: