03/08/2007

Por momentos

Por momentos
Não enriqueço o espírito de luz

Por momentos
Vomito aquilo que não queria dizer
Aquilo que não queria fazer

Por momentos ouço ecos no meu pensamento
Por momentos transpiro, perco-me na proibição de ser humano

Por momentos baloiço no ventre doido
Por momentos sobrevivo

Embora a sobrevivência saliente, não é suficiente
Por momentos pedalo na roda viva
Esqueço as figuras paradas

Por momentos localizo-me no labirinto
Por momentos aqueço-me no calor humano.

Sem comentários: