21/11/2009

À memória de meu pai, 17/11/09.

Hoje está a chover, o relógio na parede bate as horas, sinto o cheiro do “incenso” que invade a sala iluminada, o aroma do passado, coloco uma música –

Shine On You Crazy Diamond

Remember when you were young,
You shone like the sun.
Shine on you crazy diamond.
Now there's a look in your eyes,
Like black holes in the sky.
Shine on you crazy diamond.
You were caught on the crossfire
Of childhood and stardom,
Blown on the steel breeze.
Come on you target for faraway laughter,
Come on you stranger, you legend, you martyr, and shine!

4 comentários:

AO disse...

Let it endure forever, those who's end cannot be...

Forte Abraço!

IM disse...

:)
Um beijinho grande...força.

Pedro Ladeira Barros disse...

grande amigo, se pudesse traduzir o silêncio por palavras, era agora que te escrevia até ao fim dos tempos. Mas não, o silêncio não tem palavras, é antes um entendimento profundo do que nos une. Um grande grande abraço.

Anónimo disse...

Eu,confesso que estou triste,pois nunca tinha ido a ninhum feneral,mas não imaginava que fosse logo,o do meu avô....
Passei muitos bons momentos,com ele e com toda minha família,cheios de alegria e de fantasia.
Vossês, deram-me tudo o que queria e uma dessas coisas era conhecer o meu avô!!!!!
Nunca vos esquecerei(Pai,Avô e família)!!!
Adrt-vos.......