19/02/2010

The Australian Pink Floyd Show – Campo Pequeno

Deixemos a discussão da comida microondas à parte e vamos ao que interessa. A indispensabilidade de nutrir todos aqueles que não viram os PF em Alvalade nos anos 90 e Waters em 2002 no Atlântico, impera. Voltando ao concerto de ontem, cheguei tarde e como tinha aulas às 8:30min não deu para postar nada, ainda tentei colocar um vídeo no facebook, mas era muito pesado e àquela hora, hum… nop. Então é assim: apresentou-se no Campo Pequeno a mais popular e habilidosa banda de tributo aos PF, reproduziram na íntegra a atmosfera Big Pink na perfeição, tocaram quase todos os temas mais emblemáticos da ala de Waters e Guilmour. Com excepção aos temas psicadélicos dos finais dos anos 60, recordei com satisfação o rock sinfónico progressivo dos clássicos dos Floyd, como o brutal Pigs do Animals 77 (o do porco voador entre chaminés) que fornece uma crítica mordaz das condições sociopolíticas da década de 70 na Grã-Bretanha; recuso-me a comentar um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos, o Dark Side of the Moon; Wish You Were Here (Welcome To The Machine) e The Wall.
Deixando por momentos a audiência em perfeito estado de transe, com a sensação que nos estamos a desaproveitar, para tal cooperaram os poemas dos Floyd, o espectáculo de luzes e até o porco insuflável (se não me engano ao som de One of These Days). Já nos famosos bate pés… encores “Confortably Numb” e “Run Like Hell” o vocalista entrou em palco de óculos escuros e de indumentária neph “gabardine negra”. Não gostei! Digo o mesmo das músicas de Waters. Em contraste fica o destaque para a belíssima voz da “moça” que cantou The Great Gig in the Sky, soberbo! Bom, resta-me perguntar se gostaram do canguru…

2 comentários:

IM disse...

Olá, T!!!
Independentemente do concerto (que não pude ver) fico feliz que tenha sido assim tão bom, mas o melhor mesmo de tudo é que voltaste aos posts!!! Já estava com saudades!!!
beijinhos!

t disse...

Brigada. O espírito não se cansa de perguntar: quando te livras destes dias rápidos e rotineiros? quando reservas tempo para a nossa contemplação? E eu respondo: é apenas um período… não quero por em perigo as nossas faculdades. hehehh beijinhos