13/10/2011

Nestas


horas

Vagueio pelo tempo

Percorro distâncias entre a noite

Permaneço momentaneamente imutável

à impossibilidade de plena compreensão

do desejo mais intenso da………………
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------A abrir a janela do olhar e a contemplar o céu. A ver a luz dos mundos que transitam no horizonte. Talvez avistar o reflexo de luz que espelha o profundo sentido. Passageiro desta viagem rendo-me ao apelo da alma. Insisto em manter esta franqueza. Pulsante, o presente é o único momento que possuo sobre o tempo.

29 comentários:

Pat. disse...

Ao amanhecer tudo brilhará...
Beijinho amigo, Antonio.

. disse...

Pat. o brilho da lua… Beijinho amigo, Antonio.

Pat. disse...

Também, pode ser... eu prefiro o Sol mas a Lua é igualmente linda.

. disse...

Pat. eu tb prefiro o Sol mas a Lua é igualmente linda......

ana costa disse...

A noite...!, companheira, amiga, consoladora das minhas tristezas...

. disse...

Ana, uma grande verdade!… Beijo António

Everson Russo disse...

Que esse desejo percorra ileso toda essa escuridão...abraços de bom dia pra ti meu amigo.

Simone butterfly disse...

Ai, coração.....
E agora, o que faço?
Você bate tão de mansinho, quase não o ouço....
Tão baixinho, tão escondido, não te sinto....
Estou de volta a minha solidão
Ela sorri e me abraça.
É tão frio seu abraço, tão vazio
E tão cheio de nada....
Chove, coração...
Esta ouvindo?
Até parece que a natureza adivinha...
Ela é sabia, pois traduz
O que estou sentindo,
Pois as lágrimas que verti por dentro,
Estão lá fora, inundando o mundo.
De repente, quem sabe,
A chuva que agora ouço,
Pode servir de cobertor
Aos solitários,
Aos sem ninguém
E que, por terem a solidão como companheira
E não terem ninguém com quem compartilhar-se
Sentem mais que muita gente
Sentem mais profundamente.
E agora, coração?
Quem vai ouvir o meu grito?
E entender o meu pranto?
Não existe mais o acalanto,
Não existe mais o aconchego
Não existe mais o ombro amigo.
E agora, coração?
O que faço?
Sou forte,
Mas também,
Sou criança.

um forte abraço, grande amigo! beijos carinhosos!

Eneida Freire disse...

A 'impossibilidade da plena compreensão' nos chateia realmente, sobremaneira!
Uma verdade!
Beijo de luz!
http://tengacreencia.blogspot.com

Sonhadora disse...

António

É por dentro da noite que muitas vezes nos perdemos de nós...e é nela que nos encontramos e dançamos voluptuosamente com as emoções e que nos abraçamos...e lá estou eu a divagar...

Um beijo
Sonhadora

. disse...

Amigo Everson, as estrelas só brilham na escuridão……… abraços de boa noite pra ti. António

. disse...

Borboleta vivemos numa época de grande velocidade, de um sombrio niilismo contemporâneo. Tornámo-nos descrentes e cruéis…, perdemos a afeição e a doçura da virtude. Longe da natureza, longe dos sentimentos, morremos lentamente… Quem não percorrer a “sua” escuridão, não ouvir a música do silêncio, não ler as estrelas… não se encontra! As tuas palavras são a expressão mais sublime do amor pela vida. Fundamentais na vida de qualquer um. Ouço e sinto o teu grito. Deixa a chuva levar as tuas lágrimas. Deixa a chuva ver o brilho dos teus olhos… No silencio, agora, vejo uma luz no céu… um forte abraço, grande amiga! beijos carinhosos! António

. disse...

…, às vezes Eneida! Outras… obriga-nos a renovar a alma… Beijo de luz! António

. disse...

Arrematado Sonhadora! Eu só retirava………… “e lá estou eu a divagar...” Um beijo António

Everson Russo disse...

Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

MARILENE disse...

Nossas almas vagueiam pelo espaço no escuro da noite, que não esconde a beleza, apenas nossos sonhos e a ansiedade por realizá-los.

Bjs.

Vera Lúcia disse...

Olá Antônio,
A noite sempre nos traz momentos de reflexão. Nesse encontro com nosso EU, divagamos...
Nem tudo é passível de compreensão, mas vale lembrar que as estrelas lá estão, brilhantes, trazendo luz para a nossa escuridão e esperança para os nossos dias.
Meu carinhoso abraço.

. disse...

Boa sexta amigo Everson…abraços António

. disse...

Hummmm… Marilene, o Olho de Horus na imensidão do infinito…Bjs António

. disse...

Olá Vera. Nem tudo é…mas ainda não perdi a esperança de tornar possível o impossível, basta prescindir do imprescindível. Eu sei, sou um optimista…… feitas as contas o céu é o limite… :) Abraço carinhoso António

•°•.•°•.♥*•¸♥.Lluviaenelsilenciodelanoche•*•¸♥ ♥. •°•.•° disse...

Gracias adoro tu blog, tiene escritos hermosos.

a proposito es adorable esa melodia. me gusta. me hace inspirarme y siento como si estuviea en un viaje largo. y en el avion viendo por la ventana, hacia el horizonte de las nubes.

que bella melodia.

besitos

gracias por llegar a visitarme.


|•• _| † | † |_••|

Everson Russo disse...

Um belo sábado pra ti meu amigo...abraços.

Everson Russo disse...

Um belo domingo e uma ótima semana pra ti meu amigo...abraços.

. disse...

Gracias °•.♥*•¸♥.Lluviaenelsilenciodelanoche•*•¸♥ ♥. •°•.•° por tu apreciación. tienes razón esta canción tiene algo mágico: una brisa en el horizonte. besitos
es un placer...Antonio

. disse...

Amigo Everson és um espectáculo…grande abraço António

Vera Lúcia disse...

Olá Antônio,
Você sumiu. Tudo bem?
Passo para lhe desejar uma linda noite.
Terno abraço.

ana costa disse...

Passei só pra deixar um oi, e que esta seja uma boa semana...
Beijo

. disse...

Olá amiga Vera,
Tocado com o seu comentário. Guardo vocês no meu coração…… Desejo-lhe uma EXCELENTE semana!!!! Terno abraço António

. disse...

Amiga Ana, e fez muito bem! A visita dos amigos deleita-nos e aquece o coração…
Desejo-lhe uma EXCELENTE semana!!!! Beijo António